quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Querer Não é Poder

Desde que nasci, há uma vontade intrínseca em meu ser: fazer mal a uma pessoa. Não sei por qual motivo isso veio parar em minha mente. Algum tipo de deficiência cognitiva? Algo errado em minha criação? Talvez eu nunca saiba.

No começo, procurei tentar as mais diversas formas de praticar o mal, entretanto, nunca pude nem ao menos tentar. Pouco depois descobri uma ótima forma de aliviar meu desejo: escrever. Fui um revolucionário! Todos que liam meus escritos ficavam boquiabertos, nunca pensavam que eu pudesse elaborar frases, inventar enredos tão bem.

Consegui fama e fortuna, e, por mais que a ironia sempre bata à minha porta, ajudei muitas pessoas a saciarem sua sede de sadismo com minhas histórias. Continuo tendo aquela vontade de prejudicar alguém, ainda que seja mais amena que em anos atrás. Esse será meu segredo até o findar de minha vida. Pergunto-me se existe algum tipo de psicólogo para mim, mas tenho medo de que a minha ânsia seja alvo de revolta e, previsivelmente, minha morte prematura.

É, sempre foi e sempre será uma contradição com que terei de lidar. Às vezes gostaria que as Três Leis da Robótica não existissem.

Por que há uma força destrutiva em mim?
DeviantArt
Arte Relacionada
O Escritor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.