terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Acreditar no seu coração é a sua magia

Netflix
A animação japonesa em geral é espetacular, a técnica que os animadores do Japão utilizam é a melhor do mundo, sempre surpreendendo! Infelizmente, não é frequente que o roteiro me agrade. Desenhos populares como Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco nunca me despertaram grande interesse. Felizmente, tenho conhecido algumas séries animadas japonesas que são, sim, dignas de apreciar e divulgar, como a despretensiosa e absurdamente hilária One Punch Man, onde roteiro, animação e versão brasileira encaixam-se perfeitamente. Além de personagens carismáticos, como Saitama, um herói ingênuo e superforte, lembrou-me até uma versão adulta da Mônica de Maurício de Sousa. E todas essas qualidades do desenho do Homem de Um Soco Só também estão presentes em Little Witch Academia.

Academia de Pequenas Bruxas é um desenho muito bonitinho, não só pelo estilo fofinho, mas também pela sua história e suas personagens. Assim como MLP: A Amizade é Mágica, em Little Witch Academia as personagens femininas são predominantes: Akko Kagari, a atrapalhada e inexperiente; Lotte Yanson, a tímida e estudiosa; Sucy Mambavaran, a sapeca e macabra; Diana Cavendish, a experiente e bem-sucedida; Úrsula, a professora atenciosa; Amanda O'Neill, a rebelde e aventureira; entre outras. Entretanto, embora escassos, também há personagens masculinos fortes como Andrew Hanbridge, que se torna amigo de Akko e, antes disso, velho conhecido de Diana.

Personagens cativantes com personalidades fortes são o destaque deste desenho, depois da técnica da animação. Elas não só transbordam sentimentos positivos através de diálogos e expressões hiperbólicas, o que torna as feições hilariamente fofas, como sempre estão motivadas a serem melhores e conseguirem alcançar seus objetivos, principalmente por causa da Akko que conquista a todos, mesmo que demore alguns episódios. Sem falar na evolução de personagens que há na série, sutil em alguns pontos, mas bastante visível no agora último episódio lançado.

Netflix
As histórias dos episódios são bem divertidas com toques de macabro, nem sempre por causa da Sucy, já que há um episódio em que Akko ressuscita um esqueleto acidentalmente. Acima de tudo, são tramas bem agradáveis e engraçadas. Na 2ª temporada, diferente da 1ª, ainda existe uma história de fundo que conecta os episódios, um ótimo acréscimo, além de possuir grandes revelações em seus episódios finais. Uma grata surpresa. Também é válido destacar a boa mitologia desse universo mágico, simples e eficaz, com direito a explicação da origem da magia e de como ele é considerada pelos não bruxos velha e ultrapassada comparada à ciência, um argumento inédito para a minha pessoa. Cenas marcantes como a do quase beijo entre Akko e Sucy, e a reação da segunda ao perceber o que aconteceria, além das inúmeras cenas emocionantes, é outro atrativo no desenho.

Por último, mas certamente não menos importante, devo elogiar a versão brasileira. É certo que a tradução poderia ser melhor, há erros e omissões em vários diálogos, mas as atrizes que dublaram as personagens são fantásticas. Ana Elena Bittencourt captou a essência "gritona" e alegre de Akko; a minha dubladora favorita Jullie interpretou a Lotte, e eu não reconheceria essa exímia cantora e atriz se não tivesse conferido os créditos, pois ela imprimiu uma atuação tímida e diferente do que costuma fazer, é por essas e outras que eu simplesmente amo o trabalho dela; Christiane Monteiro, que apesar de ter uma voz fofa que emula perfeitamente uma criança ou adolescente, conseguiu dar o tom sombrio que caracteriza a Sucy na interpretação; Miriam Ficher fez o maravilhoso trabalho de sempre, e até dobrado desta vez, com nuances que só uma atriz como ela podia dar à personagem. Isso sem desmerecer o trabalho de nomes como Nair Amorim, a eterna voz da Velma de Scooby-Doo e Ana Lúcia Grangeiro, assim como o resto de profissionais participantes que a dublagem brasileira tem a sorte de ter. E mesmo não tendo uma tradução primorosa como a de One Punch Man, Little Witch Academia indubitavelmente é um desenho que merece ser visto e revisto... principalmente dublado.

Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.